Site da rede
Artistasgauchos.com.br
artistasgauchos.com.br

Poesias

Amarguras (em quase plágio)

Da primeira vez que me mataram
Levaram um jeito de sorrir que eu tinha

Das outras tantas que se seguiram
Foram levando
O brilho no meu olhar

O sonho

A mansidão da minha voz

A sábia paciência

O pensamento lúdico

O tesouro da inocência

Da última vez que me mataram
Levaram a esperança

Eles sabem que tudo poderão levar, até minha vida

Mas nunca destruirão
O que sempre me fará renascer

Aprendendo a ser mais forte da próxima vez

E como Jó dando testemunho da minha fé

Bárbara Sanco
19/09/2012