Site da rede
Artistasgauchos.com.br
artistasgauchos.com.br

Poesias

Identidade

As nuvens são móbiles pendurados no céu.

os animais são fantoches da vida humana.

E nós somos espectros de deuses,

meio mágicos,
meio loucos,
meio sábios,
meio tolos,
meio soltos

demais.

Vivemos a semiliberdade de sermos felizes.

Em buscas nem sempre reais
alçamos voos arriscados
num misto de coragem e medo.

Buscamos nosso néctar em outras flores.
Queremos a aceitação da tribo.

Às vezes conseguimos,
às vezes...

Mas as metáforas ajudam a passar o tempo
e as digressões pela imaginação
nos fazem driblar o mal momento.

E no final de cada história haverá sempre um pouco de tudo.

Das ambiguidades que somos
ficarão espalhados em versos e contos
uma esfera aqui
um termo epiceno ali
e várias idiossincrasias.

Ou então simplesmente ficará na memória de um olhar,
guardado no calor de um raio de sol,
ou escondido atrás da cor azul de um arco-irís
esse segredo revelado

de que na verdade
não há identidade,

somos muitos,
nenhum,
todos,
qualquer um,
somos tudo que o desejo puder sonhar.


Publicado no Recanto das Letras.

Bárbara Sanco
08/09/2012